Didier Dagueneau Silex 2010

A região do Vale do Loire, no noroeste da França, produz vinhos brancos muito desejados, como este exemplar elaborado pela vinícola Didier Dagueneau.

São vários os motivos que fazem este rótulo um exemplar tão especial. Ele foi criado a partir de um único terroir, em 1982, por Didier Dagueneau, falecido em 2008 em um acidente de avião ultraleve. O viticultor era considerado bastante polêmico tanto por não ter a formação clássica em enologia, ele era um ex-motoqueiro de sidecar, quanto por desafiar seus vizinhos ao insistir na produção de brancos barricados e de longa guarda elaborados da maneira mais artesanal possível. No começo, Didier foi visto com desconfiança, era chamado de “o homem selvagem de Poully”, mas a verdade é que seus vinhos alcançaram valores nunca vistos na região. A produção é biodinâmica muito antes da técnica estar na moda, a colheita é feita à mão e em várias passagens, ou seja, respeita-se o amadurecimento da planta cacho a cacho. O Silex 2010 (sílex é o nome de uma rocha muito dura, abundante nesse local) é 100% Sauvignon Blanc. Apresenta aromas complexos de maçã verde, grama cortada, brioche e notas minerais. É seco, com acidez pungente e final longo. Possui potencial de guarda de 15 anos e indica-se decantar antes de consumir. Esta safra ganhou 94 pontos do crítico Robert Parker e 18/20 de Jancis Robinson. Atualmente os herdeiros estão no comando da vinícola.

Tags: , , , , , , , , ,