Uma colher de azeite de oliva faz bem à saúde?

Um colher de azeite faz bem?
Um colher de azeite faz bem?

É tanto benefício que você pode até chegar a duvidar: mas será que o azeite de oliva faz tão bem assim à saúde? Os pesquisadores, os cientistas, os médicos e também os senhores e senhoras de longa idade da região do Mediterrâneo, que consomem azeite de oliva extra virgem praticamente desde o dia em que nascem dizem que sim, faz muito bem à saúde!

O FDA – Food and Drug Administration, órgão norte-americano que dita as regras do mundo sobre o que se deve ou não comer, ensina que o ideal são duas colheres ao dia, ou 25ml diariamente, para um adulto. No livro “O Poder da Cura do Azeite de Oliva” a autora Cal Orey diz que inseriu uma colher na sua refeição matinal e viu a diferença na balança.

olive-oil-romm-400-slide

Entre os benefícios do azeite de oliva estão o combate ao colesterol ruim (o LDL), o aumento do colesterol bom (o HDL), prevenção de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e redução da pressão arterial. Esse artigo da respeitada Sociedade Beneficente Israelita Brasileira traz muita informação sobre os benefícios do azeite de oliva.

Vale lembrar que para fazer bem ele deve ser azeite de oliva extra virgem, com acidez inferior a 0,8%, e não ser misturado a nenhum outro tipo de óleo.

A Porto a Porto traz ao Brasil azeites dos seguintes produtores:

Paganini: o melhor azeite da Itália para o Brasil.
Paganini: o melhor azeite da Itália para o Brasil.

Paganini

A linha italiana de azeites extra virgem é uma exaltação ao melhor sabor das azeitonas italianas e realçam o frescor e o perfume dos pratos, além de conservarem as características das variadas culturas de oliveiras. Conheça os produtos aqui.

Quinta do Ribeirinho

Produzido a partir de azeitona galega, autóctone das Beiras e a mais típica da região portuguesa. As azeitonas, colhidas manualmente, provêm de oliveiras seculares e são livres de produtos químicos, produzindo um azeite orgânico. Em boca, é concentrado, fresco, frutado e com um final excecionalmente persistente. A acidez máxima de 0,1%. O azeite, novidade no mercado, foi criado por Luísa Pato, irmã da enóloga Filipa Pato.

O português Quinta do Ribeirinho.
O português Quinta do Ribeirinho.

Deleyda

A marca produz azeite de oliva de qualidade inquestionável nas regiões chilenas Vale do Colchagua e Vale do Leyda através de uma mistura delicada de variedades italianas e espanholas desde 2005. Conheça os produtos aqui.

Deleyda
Deleyda

Oliveira Ramos

Produzido em Estremoz, no Alentejo, em Portugal, é feito a partir de azeitonas da variedade Galega, Cobrançosas e Picual. Com acidez de 0,2%, a produção é pequena para manter a elevada qualidade e as características únicas . Conheça os produtos aqui.

Josep Llorens

O Azeite de Oliva Extra Virgem Josep Llorens é feito a partir de azeitonas muito saudáveis, que foram colhidas no exato tempo de maturação e transformaram-se em azeite 12 horas depois de seu colhimento na árvore, através de tecnologias avançadas. A acidez é de 0,2%. Conheça os produtos aqui.

Tags: