Vinhos portugueses com mais de 95 pontos na Wine Spectator

Wine Spectator

Os vinhos portugueses foram o grande destaque nas degustações da equipe da revista americana Wine Spectator em 2014. A informação foi divulgada na última edição da publicação através do gráfico Rating the Year in Wine, que seleciona os vinhos degustados ao longo do ano por regiões do mundo e pontuação. Portugal ficou como primeiro colocado no quesito ‘vinhos que receberam a pontuação máxima da publicação’: dos vinhos portugueses degustados, 11% receberam a pontuação máxima da WS (95-100 pontos).

Esse dado reflete a importância e a representatividade do país europeu em vinhos premium e super premium. “Trabalhamos com vinhos portugueses há muito tempo porque sempre acreditamos na qualidade e na superioridade da produção do país europeu. Lá os produtores conseguem mesclar novidades tecnológicas de ponta com a tradição vinícola de séculos de história e experiência, sem esquecer a valorização das uvas regionais. Portugal é um exemplo de país produtor com uma enorme diversidade que prioriza e respeita a cultura local enquanto se comunica com o resto do mundo”, diz Camila Podolak, gerente de marketing da importadora Porto a Porto.

Rate the Year in Wine 2014.
Rate the Year in Wine 2014.

Do total de 17.643 vinhos resenhados pelos editores da Wine Spectator, de 24 países, apenas 1,36% (o que representa 240 rótulos) levaram notas entre 95-100, sendo que a maioria deles é de Portugal. A região de Champagne, na França, ficou com 5% dos vinhos melhores pontuados; o Piemonte, na Itália, e o Rhône, também na França, empataram com 4% de seus vinhos com pontuação máxima.

A Porto a Porto se orgulha de ser uma das maiores importadoras de vinhos portugueses do Brasil desde o começo de sua história. Conheça alguns dos portugueses premiados que fazem parte do nosso catálogo:

  • Duorum Vinha Castelo Melhor 2008 Vintage Port: 94WS
  • Duorum Vintage Port 2007: 92WS e 91RP
  • Douro Grande Escolha Messias 2007: 89WS e 91WS
  • Madeira Justino’s 10 Anos Malmsey: 89WS
  • Espumante Rosé 3B Filipa Pato Brut: 89RP
  • Douro Dados Reserva tinto 2008: 88RP
  • Estremus João Portugal Ramos 2011: 94RP
  • Outrora Clássico Bairrada 2009: 90RP

 *WS: Wine Spectator | RP: Robert Parker

Tags: , , ,

Paulaner Salvator e Hacker-Pschoor Anno 1417

O mundo das cervejas é muito complexo e algumas pessoas têm dificuldade em entender a diferença entre estilos – e também o que todas aquelas palavras em alemão querem dizer. Vamos tentar simplificar e explicar o que trazemos ao Brasil.

Paulaner Salvator: malte e fruta, além de um sedutor sabor de chocolate.
Paulaner Salvator: malte e fruta, além de um sedutor sabor de chocolate.

Comecemos pela Salvator. A história dela se confunde com a da própria Paulaner. Ainda no século 17, os monges do monastério São Francisco de Paula passavam fome com o ritual de jejum no período da Quaresma. Para compensar a falta de calorias, eles criaram a Salvator, que é praticamente uma refeição, para consumir depois que o sol ia embora. Os monges a chamavam de pão líquido, pois era capaz de realmente alimentar! Trata-se de uma double bock de baixa fermentação: traduzindo, bock significa que a cerveja é escura, com aromas de café torrado e caramelo; no caso do double, tudo em dobro. Já baixa fermentação, quer dizer que ela foi fermentada entre 0 e 12 graus Celsius e isso traz certo frescor. O resultado é uma combinação de líquido castanha com espuma caramelo e sabor equilibrado entre malte e fruta, além de um sedutor sabor de chocolate – a Salvator é adocicada. Ideal para acompanhar pratos intensos como pato com molho de ameixa. Deve-se consumir em canecas de cerâmica, a 9ºC. O teor alcóolico é 7,9% e as calorias 71kcal/100ml.

Hacker-Pschorr Anno 1417: excelente para pratos picantes.
Hacker-Pschorr Anno 1417: excelente para pratos picantes.

A Hacker-Pschorr Anno 1417 leva no nome o ano da fundação da cervejaria Hacker-Pschorr, do Grupo Paulaner. A união dos dois nomes vem do casamento de Teresia Hacker e Joseph Pschorr, casal que tornou a marca líder em Munique no século 18. Trata-se de uma cerveja da categoria ‘naturtrübes Kellerbier’, que se traduz por cerveja de sótão (Keller) porque antes da invenção da refrigeração se armazenava a cerveja no sótão de um edifício onde o termômetro não subia durante o verão. Esse produto não é filtrado e leva levedura, mas, não se trata de uma Weissbier, porque é produzida com malte e cevada. Cremosa e efervescente, característica de cervejas não filtradas, possui paladar delicado e delicioso, com aromas de caramelo, mel e ameixa. É excelente para pratos picantes e possui grau alcoólico de 5,5%.

Tags: , , ,

Paulaner: de onde vem e do que é feita

Quem já experimentou sabe por que a Paulaner é a cerveja mais festejada da Alemanha. Além de ter mais de 300 anos de história, a marca conseguiu aproveitar o máximo da tecnologia sem perder a tradição.

Paulaner

A Paulaner é feita na Baviera, estado ao sudeste do país, cuja capital é a efervescente Munique, onde a arquitetura contemporânea mescla-se à medieval com direito a castelos de conto de fadas. No inverno, o frio é intenso e excelente para esportes nos Alpes; na primavera, o verde reaparece e os bávaros festejam com a Oktoberfest. Dizem que a população consome mais de 100 litros de cerveja por pessoa ao ano.

O Castelo Neuschwanstein, que serviu de inspiração para o Castelo da Cinderela, da Disney, fica na Baviera.
O Castelo Neuschwanstein, que serviu de inspiração para o Castelo da Cinderela, da Disney, fica na Baviera.

A cervejaria Paulaner foi fundada em 1634, pelos monges do monastério São Francisco de Paula. Hoje é a maior cervejaria de Munique e também a maior produtora de Weissbier (cerveja de trigo) da Alemanha, além de ser a mais vendida do país europeu.

Portão da cervejaria Paulaner, na Baviera.
Portão da cervejaria Paulaner, na Baviera.

Todas as cervejas Paulaner são feitas de acordo com a Lei de Pureza, utilizando-se somente cevada da Baviera, leveduras de cultivo próprio, lúpulo de Hallertau (uma área da Baviera listada como a maior área de cultivo de lúpulo do mundo) e água pura glacial da fonte de 240m de profundidade.

Cerveja Paulaner Original Muchner Hell
Cerveja Paulaner Original Muchner Hell

Tags: , , , ,

Nimbus Estate Sauvignon Blanc 2013

A dica para o fim de semana é ó vinho branco Nimbus Estate Sauvignon Blanc 2013, ideal para ser consumido fresquinho, sozinho ou acompanhado da deliciosa receita de Ceviche de pescado e pomodorini que você confere aqui.

Esse rótulo chileno é feito no Vale de Casablanca, região reconhecida mundialmente pelos brancos de qualidade. A união de fatores como solo granítico, clima fresco, influência marítima – o vale é rodeado pela Cordilheira da Costa chilena – e ampla variação térmica entre dia e noite faz com que o vinho tenha alta concentração de fruta e uma acidez deliciosa.

Não à toa, o famoso crítico Patrício Tapia, autor do Guia Descorchados, premiou o Nimbus Estate Sauvignon Blanc 2013 com 92 pontos e ainda disse se tratar de um dos melhores exemplares dessa uva no Vale de Casablanca.

Vinhedos do Vale de Casablanca.
Vinhedos do Vale de Casablanca.

Características:

Cor amarelo palha cristalino com reflexos verdeais. Os aromas destacam a tipicidade da Sauvignon Blanc e fazem lembrar limão, além do aspecto mineral. A acidez é firme em boca, com notas de tomilho e lima.

Dica

A temperatura indicada para servir esse vinho branco, ainda mais com esse calor, é 10ºC. Se você esquecer de gelar com antecedência, ou se não possui uma adega, coloque a garrafa em um balde com água e gelo, deixe uns 20 minutos e a temperatura estará correta (não esqueça de colocar todo o líquido da garrafa em contato com o gelo). Aproveite!

Tags: , , , ,

Tequila mexicana Patrón

A Patrón Spirits Company, criada 1989, nasceu do desejo de seus fundadores, John Paul DeJoria e Martin Crowley, produzirem a melhor tequila do mundo por meio de um cuidadoso processo artesanal. O diferencial da marca é a utilização 100% da agave azul (também conhecida como agave tequilana), que nasce nas montanhas do estado de Jalisco, no México, cuja capital é Guadalajara. Ao unir técnicas tradicionais com tecnologia moderna, a dupla de visionários produziu a primeira tequila premium do mundo. Os produtos da Patrón Spirits Company são trazidos com exclusividade ao Brasil pelas importadoras Porto a Porto e Casa Flora.

patrón_1

O processo é completamente manual: plantio, produção e engarrafamento. A agave azul leva oito anos para crescer e 44 minutos para ser cortada, sendo que para a produção da bebida utiliza-se apenas o miolo, chamado de pinha. Após a colheita, a pinha é levada até a sede da fazenda onde é aquecida por 72 horas. Logo depois, é triturada e encaminhada aos tanques de fermentação. Finalizado o processo de fermentação, é direcionada aos destiladores aos cuidados do mestre destilador Francisco Alcaraz, responsável pela supervisão de todo o processo.

Patrón Spirits

As garrafas são um charme à parte. Também artesanais, são feitas de vidro reciclado e têm o rótulo e a numeração colocados individualmente. O controle de qualidade é extremamente rígido e nenhuma garrafa de Tequila Patrón vai para o mercado se não estiver perfeita. Todo processo pode ser visualizado em um vídeo no YouTube chamado 60 hands Patrón ()

60 Hands Patrón

Haciendas del Mexico

A sede de produção da Tequila Patrón foi desenvolvida para lembrar o espírito das tradicionais ‘Haciendas del Mexico’. A estrutura conta com amplos quartos, salas de reunião e uma tradicional cozinha mexicana, além de exuberantes jardins disponíveis para os visitantes.

patrón_2

Características

A Patrón Silver é suave e macia. Possui os aromas sutis da agave azul, notas frutadas e levemente cítricas que lembram abacaxi. O final é agradável e picante. Combina com coquetéis, principalmente os de frutas.

O Patrón XO Café é o fruto da mistura de Patrón Silver com infusão de cafés finos. Tem doçura equilibrada com notas de café recém-torrado, chocolate, baunilha e final seco.

 

Patrón Tequila Silver

Teor alcoólico: 40% vol.

Cor: translúcida

Aromas: frutas (abacaxi)

Paladar: macia, com final levemente picante

Indicação: Aperitivo e drinks

 

Patrón Licor de Café com Tequila XO

Teor alcoólico: 35% vol.

Cor: Marrom escuro
Aromas: Café fresco, chocolate e baunilha.
Paladar: Uma textura rica e equilibrada entre o café e a tequila, notas de chocolate e baunilha

Indicação: Aperitivo e drinks

Tags: , , ,