Como abrir um vinho com a rolha quebrada?

o que fazer com a rolha do vinho quebrada

Você pega um vinho, corta a cápsula, prepara-se para retirar a rolha com o saca-rolhas, delicadamente, e na hora de puxar percebe que ela quebrou e uma parte ficou dentro do gargalo. Então você pensa: como abrir um vinho com a rolha quebrada?

Existem alguns motivos que podem justificar uma rolha quebrada, como cortiça seca (o que pode acontecer se um vinho não for bem armazenado, principalmente, colocado na horizontal), saca-rolhas com defeito, um desgaste natural da rolha ou, ainda, a falta de habilidade de quem abre a garrafa. Fique tranquilo, não precisa entrar em pânico. Saiba que isso acontece com os melhores profissionais do vinho também e que a solução existe. É só se acalmar.

o que fazer se a rolha quebrar

Para tirar o pedaço da rolha que quebrou, a melhor coisa é pegar o mesmo saca-rolhas e, com a pontinha da espiral, fazer pequenos movimentos para “descolar a rolha do vidro”. Feito isso, com a garrafa em 45°, tente colocar o saca-rolha novamente e puxar bem devagar.

Existe um objeto chamado pinça, geralmente usado pelos profissionais, que serve justamente para essas ocasiões. Parece preciosismo, mas as pinças são muito úteis para abrir vinhos de longa guarda, que estão com a rolha há 20 anos ou mais, por exemplo. Existem vários kits com abridor, corta-gotas, etc., para amadores e profissionais, que também trazem essa pinça.

A maneira de trabalhar com a pinça é a mesma: inserir nas laterais da garrafa, muito delicadamente, até o fim da rolha e puxar com cuidado. Alguns especialistas defendem que deve-se esquentar um pouco o gargalo da garrafa, assim o vidro irá expandir e será mais fácil retirar. A escolha é sua.

E se mesmo utilizando essas formas de tirar a rolha ela cair para dentro do vinho? Não se preocupe que isso não estragará a bebida. Empurrar a rolha para dentro do vinho não é o indicado, mas, se isso acontecer acidentalmente, basta peneirar com uma peneira fina, como a de chá, em um decanter e aproveitar o seu vinho sem resíduos!

o que fazer se a rolha quebrar

 

Aqui algumas curiosidades sobre as rolhas:

Quais os tipos de rolhas que são utilizadas para lacrar os vinhos?

A mais utilizada é a de cortiça (ver pergunta abaixo), tanto pra vinhos tranquilos como para espumantes, quando ela tem formato de cogumelo para aguentar a pressão de dentro da garrafa. As de cortiça podem ser maciça ou aglomerada, essas últimas produzidas de fragmentos da cortiça inteira. Tem também a TwinTop, com as extremidades em cortiça e o corpo em aglomerado. As rolhas sintéticas são feitas de plástico e imunes a qualquer doença relacionada as rolhas, geralmente utilizadas para vinhos de consumo rápido. A T Cork é utilizada normalmente em vinhos do Porto, pois pode fechar a garrafa para consumo posterior. E ainda a Screw Cap ou tampa de rosca, coberta internamente com um plástico inerte, que vedam perfeitamente os vinhos para consumo entre 4 e 8 anos e que não ficam devendo nada as tradicionais.

Por que a rolha mais usada é a de cortiça?

Leve, impermeável, elástica, isolante térmico e acústico, muito resistente ao atrito, inodora, insípida e biodegradável. A cortiça é um produto de muitos predicados e, por isso mesmo, uma opção magnífica para dar forma as rolhas que vedam os vinhos, há séculos. O processo é longo, trabalhoso e caro. A cortiça origina-se da casca da árvore sobreiro, que se adaptou com perfeição principalmente ao clima de Portugal. Cada árvore vive entre 170 e 200 anos. A primeira retirada da cortiça se faz entre os 25 e 30 anos de crescimento da espécie, quando o tronco tem cerca de 70 centímetros de perímetro. Imediatamente depois da retirada, devido ao fato de ser uma árvore muito resistente, o sobreiro inicia um processo complexo de regeneração que irá dar origem à camada seguinte de cortiça. A próxima extração deve obedecer ao intervalo mínimo de nove anos e sempre acontecer nos meses quentes do verão. Essas condições, aliadas a necessidade de uma mão-de-obra extremamente especializada para a “colheita”, justifica o valor elevado e a busca por alternativas.

Deve-se cheirar a rolha depois que abre a garrafa?

Não é cheirando a rolha que se descobre se o vinho está bom para ser consumido ou não. Ela pode indicar alguns problemas ou ainda mostrar o estado de conservação de vinhos de guarda (aqueles feitos para beber daqui 20 anos, por exemplo), porém pode acontecer de uma rolha estar excelente e o vinho estragado, e vice-versa.

Como abrir vinho com tampa de rosca facilmente?

Não tente abrir pela parte superior da rolha, mas gire a parte que fica no “pescoço” da garrafa e será muito mais fácil.

Qual o melhor saca-rolhas?

Na nossa opinião, é o chamado “de alavanca” ou “amigo do garçom” ou dois estágios. Ele é prático, fácil de carregar no bolso e excelente para abrir rapidamente uma garrafa. É composto de uma base reta ou levemente curvada com três ferramentas retráteis: uma alavanca, dois estágios e uma pequena faca tipo canivete, excelente para retirar a cápsula.

 

Tags: , , , , , , , ,